A ESET Research, braço de investigação da empresa europeia de cibersegurança ESET, descobriu um novo grupo de ciberespionagem, o MoustachedBouncer. O seu nome deve-se à sua presença na Bielorrússia e está alinhado com os interesses do governo local. Ativo desde pelo menos 2014, o grupo visa exclusivamente as embaixadas estrangeiras, incluindo as europeias, na Bielorrússia. Desde 2020, o MoustachedBouncer tem sido capaz de efetuar ataques adversary-in-the-middle (AitM) ao nível do ISP, na Bielorrússia, para comprometer os seus alvos. O grupo usa dois conjuntos de ferramentas que a ESET chamou de NightClub e Disco. A investigação foi apresentada durante a conferência Black Hat USA 2023 a 10 de agosto, pelo investigador da ESET Matthieu Faou.

A ESET divulgou o seu Relatório de Ameaças relativo à primeira metade de 2023 (H1 2023), resumindo as principais estatísticas dos sistemas de deteção da ESET e destacando exemplos das suas análises de cibersegurança, incluindo o regresso dos emails fraudulentos de “sextortion” e o aumento das apps de empréstimos fraudulentas.

O Relatório de Ameaças H1 2023 da ESET (que cobre o período de dezembro de 2022 a maio de 2023) revela as novas tendências e adaptabilidade dos agentes maliciosos, com exploração de vulnerabilidades, acessos não-autorizados, acesso a informação sensível, ou fraude a utilizadores vulneráveis. Um dos principais motivos para as mudanças nos padrões de ataque são as políticas de segurança mais estritas introduzidas pela Microsoft, em particular na abertura de ficheiros que autorizam macros.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, revela as mais recentes atividades do infame Emotet desde o seu regresso à paisagem das ciberameaças no final de 2021.O Emotet é uma família de malware ativa desde 2014, operada por um grupo cibercriminoso conhecido como Mealybug ou TA542.

Embora tenha começado como um trojan bancário, o Emotet evoluiu mais tarde para uma rede de dispositivos online infetados com malware – ou botnet – tornando-se numa das ciberameaças mais prevalentes em todo o mundo.

sexta-feira, 23 junho 2023 10:22

ESET descobre nova versão do spyware GravityRAT

Investigadores da ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, identificaram uma versão atualizada do spyware GravityRAT para Android que está a ser distribuída como as aplicações de mensagens BingeChat e Chatico. O GravityRAT é uma ferramenta de acesso remoto conhecida desde pelo menos 2015 e anteriormente utilizada em ataques direcionados na Índia. Estão disponíveis versões para Windows, Android e macOS. O responsável por detrás do GravityRAT permanece desconhecido; a ESET segue o grupo internamente como SpaceCobra.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, revelou detalhes sobre um cryptor – uma camada de defesa usada por cibercriminosos para camuflar o código de malware e evitar deteções – com circulação à escala global usado por dezenas de famílias de malware. Designado AceCryptor, esta camuflagem de malware é usada desde 2016 e contribui para espalhar malware em campanhas por todo o mundo.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, lançou o seu relatório de atividade APT para o quarto trimestre de 2022 e primeiro trimestre de 2023, resumindo as atividades de certos grupos APT (“advanced persistent threat”) que foram observados, investigados e analisados por investigadores da ESET desde outubro de 2022 até ao final de março de 2023. Parte do relatório também menciona alguns eventos previamente cobertos pelo relatório de atividade APT do terceiro quadrimestre de 2022. Isto deve-se à decisão da ESET de lançar este relatório semianualmente, com a edição atual a cobrir o quarto trimestre de 2022 e primeiro de 2023, e a próxima a cobrir o segundo e terceiro trimestre de 2023.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, descobriu uma campanha de ciberataques na qual os sistemas de atualização de apps legítimas foram manipulados para também distribuir o malware MgBot. Este malware é o principal instrumento de ciberespionagem do grupo malicioso Evasive Panda, a quem a ESET atribui o ataque.

A investigação da ESET revela que esta campanha, que visou utilizadores na China continental, teve início em 2020. A maioria das vítimas faz parte de uma organização não governamental internacional.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de cibersegurança, revelou os resultados de uma nova investigação sobre dispositivos de redes empresariais que foram descartados e revendidos no mercado de usados.

Depois de analisar dados de configuração de 16 dispositivos de rede distintos, a ESET descobriu que mais de 56% continham dados empresariais sensíveis. Esta investigação chama a atenção para a importância de seguir protocolos e processos de segurança adequados quando as empresas se desfazem de hardware.

A ESET, empresa europeia líder em soluções de segurança, anunciou hoje o lançamento de soluções de segurança endpoint potenciadas por Intel Threat Detection Technology (Intel TDT). Combinando o seu avançado software de segurança multicamada com Intel vPro de 9.ª geração através dos recentemente lançados processadores Intel Core de 13.ª geração, a ESET e a Intel estão a fornecer uma proteção formidável na luta contra ransomware tanto para PMEs como para grandes instituições.

A ESET descobriu um ataque que comprometeu clientes de uma empresa de prevenção da perda de dados na Ásia de Leste. Os agentes maliciosos implementaram pelo menos três famílias de malware e comprometeram os servidores de atualização interna e as ferramentas de terceiros utilizadas pela empresa afetada.

Pág. 2 de 13
Top