De acordo com o novo estudo da Kaspersky, 70% das pessoas está a mudar a sua atitude face às redes sociais, havendo uma preocupação acrescida relativamente ao impacto que estas têm na saúde mental. Sendo uma prioridade o alcance do equilíbrio digital, a Kaspersky estabeleceu uma parceria com Neil Tranter – professor de mindfulness – para desenvolver um curso especializado em meditação, o "Overcoming digital stress and smartphone addiction", que providencia aos utilizadores conhecimento adequado e ferramentas para navegar no digital, de forma mais “mindfully”

Encontrar o equilíbrio certo entre os efeitos positivos e negativos da tecnologia e das redes sociais continua a ser um problema social. De facto, 39% das pessoas não se sente no controlo da situação e afirma não saber quais são os limites das redes. Ainda, 23% das pessoas sentem que experienciam emoções negativas – que conduzem ao aumento dos níveis de stress e ansiedade.

A Kaspersky acredita que o bem-estar digital deve estar na mira de todos os utilizadores e, por esse motivo, desenvolveu-se uma parceria com Neil Tranter, especializado em Mindfulness Based Stress Reduction (MBSR) e que conta já com 15 anos de prática de meditação. Esta parceria visa lançar um curso que inclua técnicas de saúde que auxiliem os utilizadores a reavaliar a sua relação com a tecnologia, para que possam beneficiar dos aspetos positivos da mesma e consigam estabelecer o desejado equilíbrio.

“À medida que vamos saindo do contexto pandémico, começamos a tornar-nos permanente e inevitavelmente ligados à tecnologia – e este fenómeno afeta o nosso bem-estar. Constantemente expostos a emails, atualizações nas redes sociais, IA que gera notificações e feeds de notícias, as nossas mentes tendem a ficar cada vez mais fragmentadas e exaustas. É tempo de voltar a assumir o controlo”, comenta Neil Tranter, professor de mindfulness.

E acrescenta: “Com este curso, acreditamos conseguir reduzir os níveis de stress digital e adição das pessoas aos dispositivos. Vai ser possível aprender técnicas psicológicas, que são utilizadas para nos distrair, bem como desenvolver apetências de bem-estar para voltarmos a ter controlo sobre as nossas escolhas, de modo a podermos optar por vias mais saudáveis, face ao tempo despendido nas redes sociais.”

O estudo da Kaspersky revela que as pessoas estão já a ter uma atitude proativa para implementar hábitos digitais mais saudáveis – em que 38% dos inquiridos afirma já limitar ou reduzir o tempo que despende nas redes sociais. Uma outra tendência que se verifica é o crescimento da utilização de aplicações de meditação. De acordo com a app de meditação gratuita Insight Timer, que já possui uma comunidade de 19 milhões, em março de 2020, houve um aumento de 100% de downloads da aplicação a nível mundial e, no final do ano, os minutos de meditação aumentaram mais de 30% face ao ano anterior, alcançando os 6 mil milhões.

O curso especializado em meditação "Overcoming digital stress and smartphone addiction", foi feito para ajudar as pessoas a desenvolverem uma relação mais equilibrada com a tecnologia. Neste, podem aprender abordagens mais práticas de como lidar com o frenesim da tecnologia e com a ansiedade de separação dos smartphones, e, ainda, mecanismos de como ocupar o tempo nas pausas diárias – transformando o refresh instantâneo em momentos de bem-estar.

O curso explica ainda como o uso das redes sociais é um hábito que se constrói, explora a neurociência do FOMO (fear of missing out) e esclarece de que forma o fator comparativo, existente nestas, pode desencadear a “inner critic”, facultando técnicas de auto-compaixão que ajudam a lidar com os problemas enumerados.

O curso inclui, de igual modo, uma aula bónus dedicada aos desafios do trabalho remoto, que foi pensada para ajudar as pessoas a desenvolverem hábitos de trabalho saudáveis e a estabelecerem um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. A sessão foi desenvolvida pelos Recursos Humanos da Kaspersky, em conjunto com Neil Tranter.

“Atendendo a que a tecnologia se tornou parte integrante em todos os aspetos das nossas vidas, é importante perceber melhor como as pessoas interagem com a mesma e de que modo influencia o bem-estar. Tendo este objetivo em mente, solicitámos a colaboração de Neil Tranter, que percebe perfeitamente o modo como a tecnologia influencia a saúde mental. Este curso promete ser um complemento valioso para a plataforma de Cyber Spa, que lançámos no início deste ano, pois irá ajudar tanto os nossos trabalhadores, como qualquer indivíduo a relaxar e fazer pausas durante o ritmo acelerado do dia-a-dia,” comenta Mariana Alekseeva, Chefe do Gabinete de Recursos Humanos da Kaspersky.

O curso de meditação “Overcoming digital stress and smartphone addiction” está disponível gratuitamente em Plataforma Cyber Spa da Kaspersky, onde os utilizadores podem disfrutar, ao seu ritmo, revisitando as aulas que consideraram mais úteis.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 1013 vezes
Tagged em
Top