Se não gosta de ter de reiniciar frequentemente o Windows 10 e 11 para instalar atualizações disponíveis, ficará contente em saber que a Microsoft pretende resolver esse problema. De acordo com o Windows Central, a Microsoft está a trabalhar na implementação do recurso Hot Patching das edições do Windows Server nas edições de consumo do Windows 11.

Para quem não está familiarizado com o Windows Hot Patching, trata-se de uma ferramenta especial que permite “corrigir o código em memória dos processos em execução sem a necessidade de reiniciar o processo”. Em outras palavras, é possível instalar atualizações específicas sem reiniciar o sistema operativo. Este conceito não é novo para o Windows Server, e agora a Microsoft está a testar esse recurso no Canal Dev para utilizadores regulares. Pode obter mais informações na documentação oficial.

A ideia é permitir que os utilizadores instalem atualizações mensais de segurança sem interromper os seus fluxos de trabalho e sem a necessidade de reiniciar. No entanto, ainda será necessário reiniciar o sistema a cada poucos meses para instalar uma “atualização de base” para lançamentos subsequentes, evitando reinícios nos meses seguintes. Reiniciar o sistema uma vez a cada três meses parece muito mais apelativo do que fazê-lo todos os meses.

O Windows Central afirma que a Microsoft pretende incluir o Hot Patching nas edições de consumo na versão 24H2, que deverá chegar na segunda metade deste ano sob o nome de “Windows 11 2024 Update”. Além disso, o recurso estará inicialmente disponível apenas para sistemas x86, enquanto os dispositivos ARM64 receberão o Hot Patching em 2025. No entanto, não há informações sobre quais edições do sistema receberão atualizações sem reinicialização.

Como de costume, uma vez que o relatório não está confirmado, é aconselhável considerá-lo com alguma cautela.

Classifique este item
(1 Vote)
Ler 344 vezes
Tagged em
Top